Poesia infantil

A poesia infantil no Brasil de 40 anos atrás se resumia a textos com contornos pedagógicos que serviam para incutir valores morais, religiosos e familiares nas crianças e estavam presentes nos livros usados em sala de aula e cartilhas.

A poetisa Cecília Meireles foi uma das pioneiras na criação de uma poesia lúdica, melodiosa e rítmica voltada para crianças e, a partir daí, a poesia infantil brasileira parece ter encontrado seu caminho para amaturidade que possui hoje.

É bom citar também o poeta gaúcho Mário Quintana e o carioca Vinícius de Morais como precursores nesta área, com suas poesias cheias de rimas, sonoridade e música.
A partir das criações deles, as parlendas, cantigas de roda, trava-línguas e todo o folclore nacional serviram de inspiração para o universo poético infantil.

Para cativar leitores-mirins é necessário despertar sua sensibilidade, um texto bem construído, aliados a ricas ilustrações. Aliás, o apelo visual deve ser uma das preocupações dos editores nesta época em que crianças têm a sua disposição a TV, a Internet e a massificação da propaganda.

Hoje, os autores que têm se destacado na identificação com os pequenos leitores de poesias são: Roseana Murray, Pedro Bandeira, Carlos Queirós Telles, José Paulo Paes, Sílvia Orthof, Elias José entre outros.

Gostou do artigo sobre Poesia infantil? Veja mais sobre Poesia aqui!